A arte da escrita é algo que me impressiona e atrai sobremaneira.... escrever é sempre uma questão confusa em minha vida, cheia de fases e questionamentos.... como leitor e escritor muitas vezes me sinto perdido, cansado, insatisfeito... e outras vezes me sinto vivo, criando e sonhando mundos.

Já escrevi uns quantos contos e poesias, mas minha principal produção são as peças de teatro, das quais 4 foram encenadas sob minha direção e outra, "Poema do Concreto Armado", sob direção de Yuri Simon, por três vezes. Também projetos para rádio, cinema (veja na seção sobre cinema e video), televisão e exposições já foram escritos...

Poema do Concreto Armado.


1989. Acabava de me mudar de Betim para Belo Horizonte com o objetivo de cursar Psicologia na PUC e teatro no Teatro Universitário da UFMG, que funcionava no Edifício Acaiaca. Morava no Maletta.

Aquelas noites de luz vermelha era novas para mim, aquele monte de lixo e pessoas no meio dele eram novos e me marcavam. Ao mesmo tempo que as impressões se incrustavam em minha retina, as vozes de amigos traziam mais histórias que, se eu não as vivi, pasaram a habitar meu imaginário.

Assim, aos poucos foi brotando "Poema do Concreto Armado"... o título veio da vontade abandonada de uma poesia ecológica... a primeira cena da distorção de um fato comentado pelo Amigo Yuri Simon que, hoje, estréia, no Ideal Club, no Santa Tereza, Belo Horizonte, o espetáculo escrito por mim há 20 anos.

Para ler o texto original da obra, clique aqui.

Janela sobre o sonho.

O roteiro do curta "Janela Sobre o Sonho" está disponível para download...

A verdade nada mais é do que algo que nossa memória constrói... ou aquilo que construimos na mente dos outros...

Esse curta foi rodado pela Escola Livre de Cinema de Belo Horizonte, com direção de Rodrigo Robleño, produção de Joyce Malta e participação de Thais Garayp, Ana Haddad e Tina Dias, entre outros.

SINOPSE: "Alice conta sua história... vida? teatro? cinema? ou somente algumas verdades?"